Planejamento Estratégico: governo reúne gestores e revisa projetos

O governo do estado reuniu, no fim de semana,  secretários, subsecretários e dirigentes de órgãos da administração em seminário de Planejamento Estratégico para revisar os projetos e ações com foco nos próximos 12 meses. O encontro teve como objetivo fortalecer as bases de um novo ciclo de desenvolvimento sustentável do Espírito Santo.

Ao falar para os participantes do seminário, o governador Paulo Hartung destacou o fato de o Estado, em meio à pior crise econômica do país, estar “cuidando das pessoas, das contas públicas e implantando políticas públicas inovadoras”. Durante o seminário, os gestores discutiram as realizações do Governo e as formas de ampliação da comunicação e do diálogo da administração pública estadual com a sociedade.

O secretário de Estado de Economia Planejamento, Regis Mattos Teixeira, frisou que é o modelo de gestão do Governo que lhe tem permitido atravessar a crise econômica mantendo a regularidade dos serviços públicos e as contas em dia, além de implantar políticas públicas inovadoras.

“O cenário atual é adverso, mas o Espírito Santo está organizado para responder aos desafios atuais”, disse Regis Mattos, citando o fato de o país ter hoje mais de 14 milhões de desempregados, dos quais, 278 mil estão no Espírito Santo. No Estado, destacou ele, a queda na arrecadação, em 2016, foi de 14%, em relação a 2014.

Nesse cenário, é trabalhando com responsabilidade social com equilíbrio fiscal que o Governo tem realizado projetos inovadores com atenção voltada para a juventude, como o Escola Viva e o Ocupação Social. Também tem investido em infraestrutura e sustentabilidade ambiental, construindo, entre várias obras, rodovias como a Leste-Oeste, que liga Cariacica a Vila Velha, e a Cachoeiro-Coutinho, no Sul do Estado, além do programa de barragens e do Sistema de Abastecimento de Água Reis Magos, que vai beneficiar, diretamente, 150 mil pessoas, e reforçará o sistema que abastece a Região da Grande Vitória.

Além da área social, avançar nas ações ligadas à sustentabilidade ambiental e de infraestrutura constitui uma das prioridades do Governo, visando ampliar a competitividade econômica do Estado e melhorar a vida da população capixaba.

Um dos maiores desafios do Governo, segundo Regis Mattos, é ampliar o diálogo com a sociedade, comunicando os projetos de Governo. “Queremos estar cada vez mais em sintonia com o que a sociedade deseja, ampliando nosso diálogo com ela, de forma transparente”, diz ele.

Para Mattos, a crise atual “é também uma oportunidade para o Espírito Santo consolidar uma posição diferenciada entre os demais Estados, mesmo com o cenário adverso”.

Aos gestores da administração pública estadual que participaram do terceiro ciclo de Planejamento Estratégico do Governo, o cientista político Carlos Melo afirmou que “o Espírito Santo é um caso de sucesso”.

Ele ressaltou que o Governo estadual não fez só um ajuste fiscal. “O que já foi feito por vocês na questão social é fantástico”, disse o cientista político, assegurando que o ajuste realizado no Estado só foi possível porque teve condução política, numa referência à relação estabelecida pelo Executivo, sob a coordenação do governador Paulo Hartung, com outros poderes do Estado.

“É a política que viabiliza o ajuste fiscal. É porque teve entendimento político, porque teve construção política que o ajuste se fez no Espírito. E a política viabilizou o social”, afirmou.

“A impressão que se tem, estando fora do Espírito Santo, é que o Estado é um caso de sucesso para o Brasil entender e passar a seguir.  No final da década de 1990, estava falido e foi reconstruído, política, financeira e moralmente”, disse Melo.

Ao final do encontro, o governador Paulo Hartung destacou o trabalho que toda a equipe de Governo vem realizando, mesmo em meio a um cenário econômico totalmente adverso. “Seguramente, esta é a pior crise socioeconômica na história do país e, mesmo assim, estamos conseguindo cuidar das pessoas, das contas públicas, e implantar políticas públicas inovadoras. Só se faz isso com seriedade e paixão. Este time poderia colocar a culpa na crise e empurrar a bola para frente. Mas não é isso que acontece aqui. Estamos fazendo história em meio à crise e à confusão que o país vivencia”, afirmou Paulo Hartung.

Hartung citou diversas obras realizadas pelo Governo e lembrou também da atuação da administração estadual, na área de desenvolvimento econômico, associada à bancada federal e a parceiros da área privada, para a remoção de obstáculos históricos, citando entre as obras que eliminarão esses obstáculos, as de ampliação do Aeroporto e as de dragagem e derrocagem do Porto Vitória.

O governador disse que o Espírito Santo está sendo posicionado para o pós-crise, misturando equilíbrio financeiro, capital humano qualificado e infraestrutura.

“Na minha visão, o pior desta crise que o país vivencia já passou. Se for verdade o que estou pensando, é extraordinário. Se o pior da crise já passou e nós estamos com o Governo inteiro, com um balanço de dois anos e quatro meses como este que apresentamos hoje, imaginem o que nós podemos fazer neste próximo ano, imaginem o legado que podemos deixar para as futuras gerações de capixabas”, afirmou, lembrando, porém, aos gestores: “Neste mundo conectado em que vivemos, o que não é comunicado não existe”.

1 Comentário

  1. Wow, superb weblog format! How lengthy have
    you been blogging for? you make blogging look easy.
    The total glance of your web site is great, as smartly
    as the content material! You can see similar here sklep internetowy

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.