Vendas no comércio caem em julho, mas mantém alta de 3,6% no ano

O volume de vendas do comércio varejista aumentou 3,6% em agosto, na comparação com o mesmo mês de 2016. É a maior variação mensal desde que essa recuperação começou, em abril. Os destaques foram os móveis e eletrodomésticos, cujas vendas cresceram 16,5% em relação a agosto do ano passado. Os números são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta quarta (11) pelo IBGE.

Em relação a julho, o varejo teve queda de 0,5%, após quatro meses de alta. “O índice geral acompanhou a tendência da maior parte dos grupos de produtos pesquisados, que também vinham tendo resultados positivos e passaram por uma variação negativa neste mês. Porém, esse tipo de ajuste é normal e o quadro deste ano é de estabilidade na margem até o momento”, afirma gerente da pesquisa, Isabella Nunes.

No acumulado do ano e nos últimos 12 meses, o varejo registrou, respectivamente, 1,7% e 2,3%.

Esse é o quinto mês consecutivo de aumento do volume das vendas no varejo em relação a 2016. Segundo Isabella, o ano passado foi muito difícil para o comércio: “A base de comparação baixa e a conjuntura econômica mais favorável deste ano ajudaram nessa série de variações positivas”, explica.